É Noite de Lua Cheia!

lobisomen-americano1 

Como é de praxe, as pessoas que me conhecem sabem que tenho um fascínio pelas criaturas da noite, em especial os lobisomens (Licantropos) e os vampiros de preferência Vlad Draculea, ou vulgarmente conhecido como Conde Drácula, tal fascinação me fez escrever uma matéria sobre o filme The Lost Boys no Brasil conhecido como Garotos Perdidos, vou iniciar uma série de matérias sobre tais criaturas noturnas em filmes em geral. Pois bem como foi iniciado com o filme citado anteriormente, vou me dedicar a um filme de lobisomem agora, o qual permeia a mente de muitos como eu.

Seu nome Um Lobisomem Americano em Londres, uma história que instaurou no cinema o gênero terrir com seu estilo que mesclava humor com terror e muitas vezes humor negro, premiado com o Oscar de melhor maquiagem para Rick Baker, o filme conta a historia de dois estudantes estadunidenses, David Kessler e Jack Goodman, estão numa região afastada da Inglaterra, quando são atacados por um enorme e desconhecido animal. Jack é morto, mas David consegue sobreviver e é internado num hospital em Londres. Ao voltar a si, tempos depois, ele não se lembra do acontecido. Então David começa a receber visitas mal-assombradas do seu amigo morto Jack, que lhe explica que ele foi atacado por um lobisomem e agora se tornará também um monstro. Jack quer que David se suicide antes da próxima lua cheia, não apenas para evitar a transformação, mas também para libertar ele próprio da sua condição de morto-vivo.

Ao deixar o hospital, David vai viver com uma enfermeira, Alex Price. Ele está no apartamento de Alex quando a lua cheia surge e o faz se transformar horrivelmente num lobisomem. Como um animal monstruoso, ele foge para as ruas e perambula pela noite. No dia seguinte, David acorda humano novamente. E tenta retornar ao apartamento, sem lembranças dos terrores noturnos.

Jack reaparece e conta a David sobre os assassinatos cometidos por ele como lobisomem. Volta a insistir para que David cometa o suicídio.

Imagem da transformação
Imagem da transformação

 

O filme não pode ser considerado apenas de terror devido às partes cômicas presentes que são um alento a tensão que se estabelece com o aparecimento da criatura, um truque também utilizado é o de esconder ao máximo o aparecimento da fera, onde apenas se insinua o lobisomem, truque criado por Spielberg em sua primeira obra prima: Tubarão, o que mais me chamou a tensão no filme foi à fantástica transformação de David no lobisomem, que muitas vezes foi copiada, mas sem o mesmo impacto desta, onde pelos começam a crescer do seu corpo, enquanto seu corpo vai se curvando, presas vão aumentando de tamanho, tudo isso embalado a Blue Moon com performance de Bobby Vinton e outras cenas, enfim um filme que me marcou minha a infância pelas imagens e pela historia, criando com isso um clima de tensão constante a cada surgimento do lobisomem, um filme que se tornou Cult por excelência com o passar dos anos e que não envelheceu com o tempo.

 

Anúncios

~ por Zach em fevereiro 15, 2009.

2 Respostas to “É Noite de Lua Cheia!”

  1. ADOREI!!
    Muito bom o texto!

    Vou esperar pelos demais textos sobre os vampiros. Cê sabe que eu tenho fascínio por criaturas da noite tbm, né??

  2. Acho que esse é o melhor filme de lobisomem já feito até hoje, lembro que quando assisti a primeira vez, ainda adolescente e impressionável demais, suei de medo embaixo da coberta. Já a “continuação”, Um Lobisomem Americano em Paris nem chega perto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: