X-Men Origins: Wolverine

wolverine_54110

Começo comentando esse filme sobre a óptica de um admirador de cinema e não como um fã em quadrinhos, para falar que para mim era um dos mais esperados do ano, devido a quantidade de material exposto na grande mídia de divulgação, quando digo esperado, falo em relação a filmes “Blockbusters”, os chamados filmes com grande apelo comercial, mas isso vai ficar pra outra discussão, bem vamos começar pelo filme. Com o término da trilogia era uma coisa lógica que eu a Fox não ia deixar uma de suas franquias mais lucrativas dos últimos anos acabar com um filme tão chinfrim que não tem nada a ver com os outros em relação a qualidade.

Uma das coisas q mais me incomodavam em X-Men 3 foi a quantidade de informação que nos era jogada na cara como se nós espectadores aceitássemos tudo com passividade( excesso de personagens, excesso de lutas sem nexo entre outras coisas que não me permito escrever nessas linhas), mas vamos falar sobre o filme escrito acima. Com o personagem mais carismático nas mãos a Fox tinha tudo para fazer um filme excelente e se sagrar vencedora mas não o fez.

A contratação do diretor Gavin Hood, atrás das câmeras trouxe um alento para aqueles que como eu admiram o cinema de qualidade. Egresso do cinema sul-africano, e com um Oscar de melhor filme estrangeiro por Tsotsi – Infância Roubada: muito bom filme, a aposta da Marvel parecia altamente acertada, com a aprovação do próprio Hugh (Wolverine) Jackman, pois o mesmo aprovava o diretor, considerando que o mesmo tinha um olhar mais humano.

Mas o que parecia ser a escolha mais acertada não foi bem o que parecia, desde janeiro se tem noticia das mudanças que os studios queriam na estrutura do filme devido à tão famosas diferenças criativas, pois bem o filme narra a historia de James Howllet, um garoto que descobre que tem um dom diferente quando presencia a morte de seu suposto pai por um capataz da fazenda que morava daí em diante descobrimos o poder que o mesmo é possuidor, o qual brotam garras por entre seus dedos e que mais tarde nos é revelado o seu fator de cura.

Mantendo uma narrativa ágil na primeira metade do filme entendemos o passado de Wolverine, as guerras pelas quais o mesmo passou, a sua vida entre outras coisas as quais ele viveu, mas é a partir daí que a narrativa cai pelo caminho comum dos filmes de ação, explosões e mais explosões, lutas sem sentido, excesso de personagens fazem com que a trama infle tentando abraçar todas as causas possíveis, sem abraçar nenhuma ao mesmo tempo, não conseguindo manter o tom narrativo.

Com tantos desastres assim, fica a dúvida, o problema foi do diretor ou dos studios que achavam que por ser um diretor desconhecido talvez tenha sido de fácil manipulação, para fazer um filme aos seus moldes; fica agora a grande pergunta…

Anúncios

~ por Zach em maio 3, 2009.

2 Respostas to “X-Men Origins: Wolverine”

  1. amigo,

    tu eh discarado ne?
    foi pro cine e nem me chamou?
    bjaooo

  2. Oi Isaac,
    Que bom ver vc no mundo dos blogs. Tudo bem que o meu não tem nada a ver com o seu. Quer dizer tem sim. Vc é apaixonado por cinema e eu estou apaixonada por minha nova vida. Paixões. Distintas mas acesas.kkk
    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: