Akira

imagem 2

Quando comecei a escrever matérias neste blog queria ter uma abordagem minha, completamente diferente sobre temas e assuntos dos quais eu gostava.  Com essa proposta comecei colocando algumas matérias sobre cinema, cultura pop, contra-cultura, música entre outras.

Lendo uma matéria em um blog de um amigo meu, ele tinha escrito uma crítica sobre um longa de animação (na verdade um filme).

Sendo uma de minhas paixões também, os desenhos sempre me fascinaram, pois era a única mídia que tinha a possibilidade de ter reais interpretações de seus personagens sendo elas em alguns casos quase humanas. Entrei em toda essa apresentação para citar um filme que considero quase perfeito devido a sua historia, as referências as quais ele presta, e outras coisas que serão explanadas com o passar do texto.

Pois bem, o filme que me refiro Akira, a obra prima de Katsuhiro Otomo, um filme que faz claras referências ao universo Cyberpunk.

A história desenrola-se em Neo-Toquio, uma cidade do Japão que é reconstruída (sobre o que é hoje a Baía de Tóquio) depois de ter sido destruída na III Guerra Mundial. Com o passar do tempo constatamos que a III Guerra Mundial foi (supostamente) iniciada pelo crescimento incontrolável de poderes sobrenaturais de uma criança chamada Akira, que foi registrado num programa governamental secreto de pesquisa. No tempo real do enredo, 30 anos depois da III Guerra Mundial, uma gangue de motoqueiros liderados por Kaneda é envolvido numa luta com a gangue rival, quando o membro mais novo do gangue de Kaneda, Tetsuo, colide numa auto-estrada com uma criança misteriosa que havia escapado do programa de investigação psíquica secreta do governo. Tetsuo é depois levado pelos responsáveis deste programa governamental juntamente com a criança, e são sujeito às mais diversas experiências. O incidente com a criança misteriosa bem como os testes realizados acordaram os poderes latentes de Tetsuo, com desastrosas conseqüências tanto a nível pessoal, bem como conflitos interpessoais com os seus amigos, e a nível mais amplo, uma vez que Neo-Tóquio é novamente ameaçada por outro incidente. (Retirado do Wikipédia)

Inicialmente Akira foi concebido com a idéia de uma revista pelo seu criador que foi posta em circulação. Conforme sua historia fosse escrita, e visto seu potencial cinematográfico teve-se o interesse de levá-lo ao cinema, o que fez que o processo de criação da revista fosse ficado de lado (para mais tarde ser retomado) em prol de outra mídia, e que exigia um trabalho maior de seu criador, e sua equipe criativa. Seguindo a mesma premissa com algumas diferenças para se adequar ao novo formato, foi realizado um trabalho impecável da equipe de desenhos, que fizessem que todos os movimentos e feições do rosto tal como a fala, respiração, piscar de olhos, fosse perfeitamente interpretados pelos personagens, as vozes e fisionomias eram perfeitas, criando para a época uma coisa nunca antes pensada devido a tal o apuro técnico.

Mas e a historia funciona? Sim, os japoneses que sempre foram um povo preocupado com as questões nucleares nos brindam com uma visão da juventude, sem expectativa de vida, que se unem e se transformam em gangues como forma de sobreviver em um local de extrema hostilidade, a visão que se tem do futuro da civilização nos remetem a muitos filmes em que o futuro é imerso no caos, o mais próximo Blade Runner – O Caçador de Andróides

Posteriormente, não existe um anime de Akira, só se sabe que o filme em anime foi criado através dos fatos acontecidos no MANGÁ. AKIRA (o filme) foi produzido entre em meados de 1987, sendo um filme audacioso; longa metragem de 124 minutos tendo como principal mídia o cinema.

Akira gira em torno da idéia básica de indivíduos com poderes sobre-humanos, em particular as capacidades psicocinéticas, mas grande parte da história não se concentra apenas nestas capacidades, mas, sobretudo nas pessoas envolvidas, problemas sociais e políticos. O comentário social não é particularmente profundo ou filosófico, mas, sobretudo um olhar crítico sobre a alienação da juventude, a ineficiência e corrupção do governo, e um sistema militarizado, desagradado com os compromissos da sociedade moderna.

Como não poderia ser mais comum, o filme foi baseado no mangá homônimo. O lançamento no Japão aconteceu no dia 16 de Julho de 1988, exatamente o mesmo em que Tókio é destruída no filme. Akira foi um divisor de águas. Depois dele, as produções japonesas ganharam uma visibilidade e notoriedade nunca antes vista.

Com o sucesso de Akira, produtores de Hollywood estão em processo de trazer uma versão em live action do filme, só que dessa vez será com atores de verdade, que será uma versão americana para o clássico do anime. A cidade de Neo Tokio seria substituída por New Manhattan na versão do cinema, que seria equivalente a cidade reconstruída no pós apocalipse do anime. Outra possibilidade divulgada é a de que Leonardo di Caprio assuma o papel de Kaneda e Joseph Gordon Levitt ser Tetsuo. Comentem.

Anúncios

~ por Zach em outubro 20, 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: