Sherlock Holmes

Como leitor assíduo das mídias de informação sobre o cinema, foi com muita atenção e simpatia que logo após a conclusão do filme Rocknrolla, o diretor Guy Ritchie, informou que seu novo filme seria sobre o detetive mais famoso e mais conhecido no mundo: Sherlock Holmes, o que me deixou de certo modo esperançoso, mas ao mesmo tempo apreensivo. Em seu debut no cinema ele se mostrou um diretor bastante promissor, com Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes, com sua narrativa acelerada, cortes rápidos, diálogos interessantes e o melhor de tudo um filme sobre gangster com o habitual humor inglês. Saiu-se novamente bem sucedido no seu segundo filme, Snatch, Porcos e Diamantes, desta vez com Brad Pitt na linha de frente em mais um filme que remetia ao submundo criado no primeiro filme.

Dando continuidade a sua carreira, Guy não conseguiu se mostrar mais tão promissor quanto sua estréia. Bastou o tempo e alguns tropeços para o mesmo lançar mais um filme de gângster (Rocknrolla) e dar um novo ânimo em sua carreira. Muitos disseram que seu casamento com a Mega Pop Star Madonna tinha acabado com sua criatividade, sendo isso o fator primordial para sua queda produtiva.

Era necessário toda essa explicação para chegar no filme em questão, devido a esses percalços em sua filmografia, estive temeroso quanto ao produto que viria a ser lançado. Pois bem com o anuncio de Robert Downey Jr. como protagonista podíamos esperar que um trabalho de qualidade nos seria apresentado e a medida que foram sendo anunciados o restante do elenco tinha-se mais motivos pra comemorar, Jude Law como Dr. Watson, era a cereja do bolo já que o personagem principal era um ator não inglês, sabíamos que poderia ter um certo tipo de criticas a produção por isso como houve recentemente em Constantine.

Depois de todo esse imbróglio vamos ao filme em questão, que começa com o último caso que Holmes e Watson têm que desvendar, um homem chamado Lorde Blackwood (Mark Strong) foi apanhado pelo detetive e a Scotland Yard, prestes a cometer um crime – o sacrifício de uma garota em um ritual de magia negra. Com sua condenação à morte, finalmente a assustada Londres pode respirar aliviada… até que Blackwood ressuscita, com um plano ainda mais maligno. Enquanto isso, Holmes tem que lidar com uma antiga rival, Irene Adler (Rachel McAdams), que também surge sem aviso. Em paralelo a isso, o seu ajudante e fiel parceiro, está prestes a se casar e deixar de lado a vida de aventuras investigativas.

O que todos se perguntam é como o novo Holmes iria aparecer na pele de um ator americano baixo, de estrutura corpórea forte, muito diferente do que a maioria das pessoas conhece, e subvertendo o que todos conheciam. O que a maioria das pessoas não sabia é que Holmes era um excelente boxeador, esgrimista, violinista e altamente inteligente.

Com única exceção a arte da esgrima, todas as outras qualidades são colocadas a mostra, sendo a que mais me chamou a atenção foi a sua velocidade de raciocínio, principalmente no que se tratava de lutas, pela percepção dos pontos fracos dos seus oponentes, tudo isto visualizados em câmera lenta.

Mais uma vez Downey Jr. se mostra a escolha acertada para o papel; com um sotaque britânico inconfundível ele nos brinda com uma interpretação perfeita, ora arrogante de sua inteligência acima da média, ora generosa, admirando as conclusões tiradas pelo seu parceiro. Com interpretações precisas os dois atores mostram um química perfeita em tela, quase que um bromance, fazendo com que acreditemos na sua amizade no passar dos tempos, em contrapartida os atores secundários nos brindam com interpretações mornas sem chamar muito a atenção dentro do longa.

Com o término da projeção percebemos que é evidente a necessidade do filme de criar-se uma franquia, coisa tão comum e freqüente no cinema de hoje em dia, dando um mote sobre a existência do Professor Moriarty, o maior rival do famoso detetive, acredito que pode vir filmes melhores pela frente, mas como inicio de franquia é diversão garantida.

Nota: 7,5

Anúncios

~ por Zach em fevereiro 3, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: